http://forkredit.com/ | | |

MAIS UM CASO DE VIOLÊNCIA DENTRO DA FUNDHAS

Publicado em Fundhas

fundhas 2017Dois dias depois da briga envolvendo alunas da Fundhas, outro caso de violência assustou professores, crianças e adolescentes na Instituição. Dois jovens da UPEM (Unidade Profissionalizante de Eugênio de Melo/Fundhas), brigaram feio na última sexta-feira (10/11) e um deles portava uma faca.

Após uma discussão, seguida de agressões físicas com chutes, socos, pontapés e arranhões, o adolescente que apanhou, sentindo-se humilhado e envergonhado perante os colegas, entrou sorrateiramente na Padaria Escola, que fica dentro da unidade, e pegou uma faca. O jovem ficou de tocaia com a arma, provavelmente para revidar a agressão, mas um dos educadores observou a situação, durante o momento de interação como monitor de segurança (desvio de função), e conseguiu convencê-lo a entregar a arma. Felizmente, nesse caso, não houve um desfecho trágico, apesar da agressão física.

Para o Sindicato, esse novo ocorrido desmente a atual direção da Fundhas, quando ela afirma se tratar de casos isolados. Não é mais admissível a instituição fechar os olhos para o cenário de violência que tem crescido dentro das unidades. Os Educadores sociais e professores tem adoecido com essa rotina de violência. Além disso, esse quadro de insegurança causa medo, evasão e atrapalha o desenvolvimento emocional e cognitivo das crianças e adolescentes.

“A Fundhas é uma instituição com a função social de atender crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, mas não há políticas públicas para atender o cuidador, que também é vítima de violência no seu local de trabalho. Portanto, coexiste dentro da instituição uma dupla vulnerabilidade, onde os atendidos e empregados públicos compartilham de um ambiente hostil e violento”, afirma Profª Rosemary Fátima da Silva, diretora do Sindicato dos Servidores.

“O Sindicato insiste que as lideranças invistam na questão da segurança, como tentativa de sanar essas situações danosas que tem impactado negativamente em todos os personagens que interagem no processo de aprendizagem”, ressalta Rosemary.

Facebook SindServ-SJC

Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de São José dos Campos
Rua Áurea, nº 29 – Centro/SJC - CEP: 12209-600 - Telefone: (12) 3941-3569 - Fax: 3941-2615 - E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.