http://forkredit.com/ | ņ„ūÓÚŚűŪŤÍŗ | —ŗŪÍÚ ŌŚÚŚūŠůū„ | ¬ŮŚ Ó ‘ŤŪŽˇŪšŤŤ

Artigos

Amigocracia na prefeitura de São José

Publicado em Artigos

BRUNO DIRETORA Prefeitura de São José dos Campos acaba de dar mais um passo rumo à falência do serviço público da cidade, aprofundando ainda mais a velha forma tupiniquim de fazer política.

Com dois anos de atraso, foi finalmente divulgada a lista com os poucos servidores públicos aptos a avançar no plano de carreira criado em 2010, que é baseado na tão falada meritocracia e implementado por meio de avaliações de desempenho.

Entretanto, ao regulamentar as leis, que foram criadas pela última gestão do próprio PSDB, o Prefeito deixou de lado o merecimento e preferiu beneficiar os servidores ligados ao seu partido e que ocupam funções de confiança na Prefeitura.

Os chefes, ainda que afastados da função de origem, continuam disputando a promoção com os demais servidores, criando uma disputa entre os amigos do Prefeito (já agraciados com a gratificação da função provisória) e os demais.

Entretanto, o governo atual conseguiu ir além e atingir o nível máximo da imoralidade, ao permitir que um chefe dispute a promoção com seus subordinados e ao mesmo tempo os avalie, enquanto é julgado por um de seus pares políticos.

A Operação Lava-Jato (julgada por um servidor estável) demonstrou ao país que a corrupção no setor público não é fruto da atuação dos servidores de carreira, mas sim da relação dos grandes empresários do setor privado com políticos do alto escalão.

Porém, estão cada vez mais frequentes os ataques aos servidores públicos, a exemplo da reforma da Previdência, demissão de estáveis, avaliação de desempenho (controlada por políticos e com critérios subjetivos), etc., embora os argumentos citem sempre a eficiência e a economia de recursos.

Portanto, o verdadeiro intuito dos constantes ataques ao serviço público é dar maior flexibilidade aos recursos humanos e financeiros do Estado, direcionando-os para benefício dos próprios políticos e dos financiadores de campanha.

Bruno Riemma Giordano
Diretor do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de São José dos Campos.

ARTIGO: As institui√ß√Ķes e seus excessos - Rosemary F. Silva

Publicado em Artigos

Diretora do SindServ SJC e funcion√°ria da Fundhas

         As institui√ß√Ķes s√£o organismos partid√°rios, que agregam aos seus funcion√°rios e empregados p√ļblicos, cargos e favores. As pessoas investidas nos seus cargos e lideran√ßas dos funcion√°rios e empregados em geral, prop√Ķem uma melhoria acentuada na gest√£o administrativa e na gest√£o do pessoal.

         A atua√ß√£o do l√≠der depende de sua capacidade de percep√ß√£o de muitas vari√°veis e da sua aptid√£o de assumir mais de um papel, a fim de adaptar-se √†s v√°rias situa√ß√Ķes que encontra pela frente.

         N√£o √© uma tarefa f√°cil, no interior das institui√ß√Ķes existe uma cadeia de comando, que √© exercida por um r√≠gido esquema de coordena√ß√£o e controle, com pseudos l√≠deres, revestidos de autoritarismo, sem experi√™ncia na gest√£o de pessoas e que para manter esse ‚Äúpseudo poder‚ÄĚ interno nas unidades, utilizam como aparato b√©lico, a transfer√™ncia, a cal√ļnia e difama√ß√£o de seus funcion√°rios e empregados, submetendo-os a constantes humilha√ß√Ķes, com determinismos localizados e a responder processos administrativos forjados com falsos testemunhos. Esses atos abomin√°veis causam profundos preju√≠zos para seus funcion√°rios e empregados, na sua vida pessoal, profissional, al√©m de afetar profundamente a sa√ļde f√≠sica e psicol√≥gica.

         Esse tipo de procedimento √© mais comum do que se imagina, mas em contrapartida caluniadores, difamadores e a m√° gest√£o s√£o sempre desmascaradas com o passar do tempo, caluniadores e difamadores s√£o prisioneiros de sua deforma√ß√£o de car√°ter. Eles repetir√£o o erro e por repeti-lo v√°rias vezes ser√£o desmascarados.

         Os l√≠deres investidos nos seus cargos n√£o podem escapar da responsabilidade dos atos de seus subordinados, alegando tratar-se de um assunto da gest√£o anterior. √Č necess√°rio e urgente a pr√≥ atividade, autenticidade e objetividade nas decis√Ķes para solucionar as demandas e dar credibilidade √† sua gest√£o.  Melhorando o desgastado estado de esp√≠rito de suas equipes.  Como dizia o fil√≥sofo chin√™s Lao-Ts√©: ‚ÄúSe quiser liderar as pessoas, caminhe atr√°s delas‚ÄĚ.

Rosemary F. Silva

ARTIGO: Carlinhos e o jeitinho tucano

Publicado em Artigos

flavio-artigo-ovale-face ArtigosEm 2008, o ent√£o Governador de S√£o Paulo, Jos√© Serra, do PSDB, encaminhou √† Assembleia Legislativa o Projeto de Lei Complementar (PLC) n¬ļ 62/2008, a fim de permitir que as funda√ß√Ķes de apoio a hospitais de ensino se qualificassem como Organiza√ß√Ķes Sociais (O.S.) e, assim, pudessem administrar unidades de sa√ļde p√ļblica e hospitais p√ļblicos, garantindo a expans√£o da terceiriza√ß√£o na Administra√ß√£o P√ļblica. 

Na época, muitos deputados foram contra a terceirização, alegando que o PL iria prejudicar o atendimento à população. Dentre os parlamentares que votaram contra a terceirização, estava o então deputado estadual CARLINHOS DE ALMEIDA do PT, atual prefeito de São José dos Campos.

Entretanto, logo que assumiu a Prefeitura, Carlinhos, contrariando o posicionamento adotado na vota√ß√£o do PL em 2008, renovou o contrato com a SPDM, a O.S. que administra o Hospital P√ļblico Municipal Dr. Jos√© de Carvalho Florence. Al√©m disso, est√° prestes a inaugurar a UPA do Putim, tamb√©m ser√° administrada por uma O.S, e j√° anunciou a terceiriza√ß√£o das recep√ß√Ķes das unidades de sa√ļde municipais.

Com sal√°rios baixos e um plano de carreira nada atrativo, o Prefeito vem encontrando dificuldades at√© para manter um n√ļmero m√≠nimo de m√©dicos nos hospitais e demais unidades de atendimento.

S√£o Jos√© dos Campos, uma das cidades mais ricas e bem localizadas do Brasil, certamente o problema n√£o √© a falta de profissionais, mas sim a falta de valoriza√ß√£o dos servidores p√ļblicos, que n√£o querem trabalhar em nossa cidade.

A terceiriza√ß√£o comandada pelo atual governo √© uma confiss√£o de abandono dos servidores, que h√° 17 anos vem sofrendo com o achatamento salarial.

A pergunta que fica é: Por que o Prefeito Carlinhos de Almeida do PT, que num passado recente se dizia contra a terceirização, hoje está a seu favor?

Ser√° que sua fala era apenas discurso de oposi√ß√£o? Ou ser√° que o prefeito gostou do ‚Äújeitinho PSDB‚ÄĚ de tratar os servidores municipais?

Fl√°vio Aparecido da Silva J√ļnior
Diretor do Sindicato dos Servidores Municipais de SJC

Facebook SindServ-SJC

Sindicato dos Trabalhadores no Servi√ßo P√ļblico Municipal de S√£o Jos√© dos Campos
Rua √Āurea, n¬ļ 29 ‚Äď Centro/SJC - CEP: 12209-600 - Telefone: (12) 3941-3569 - Fax: 3941-2615 - E-mail: Este endere√ßo de email est√° sendo protegido de spambots. Voc√™ precisa do JavaScript ativado para v√™-lo.